quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Festa de São Gonçalo inicia calendário festivo de Mazagão Velho

Procissão a São Gonçalo percorre as ruas da histórica vila de Mazagão Velho, num dos rituais religiosos
Texto e fotos: Gabriel Penha
A tradicional Festa de São Gonçalo abre o calendário anual das festividades religiosas e culturais de Mazagão Velho. A programação alusiva ao Santo inicia no dia 6 de janeiro (sábado), com alvorada festiva, a partir das 5h da manhã, além do levantamento do mastro às 17h e novena às 18.
De origem portuguesa, S. Gonçalo tem fama de casamenteiro e é considerado protetor dos violeiros
O ponto alto da festa será no dia 10 (quarta-feira), com extensa programação que inicia com Salve Rainha, às 7h30min, leilão às 9h30min, encerrando com a derrubada do mastro às 18h. Em Mazagão Velho as celebrações a São Gonçalo são marcadas pelas folias, ao som das sinetas.
Foliãs de São Gonçalo, no interior da igreja, em momento que antecede as ladainhas
De origem portuguesa, o Santo é conhecido pela fama de casamenteiro. Também é conhecido como protetor dos violeiros. Em Mazagão Velho, a festa é realizada por uma comissão, que arrecada donativos e promove bingos e leilões para manter viva a tradição, que não conta com qualquer tipo de patrocínio.
Ritual de derrubada do mastro fecha a programação, no dia 10 de janeiro

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Atrações musicais marcam a festa da virada em Mazagão Novo

Comemorações da chegada de 2018 vão acontecer na área do Corredor da Folia e devem receber 5 mil pessoas
Da Redação - de Mazagão Novo
Diversas atrações estão confirmadas para o Réveillon do Povo, em Mazagão. A programação que marca a chegada de 2018 está prevista para iniciar às 21h do dia 31 de dezembro (domingo), na avenida Pedro Aires Aleluia, na lateral da praça 15 de Novembro, área conhecida como o novo Corredor da Folia.
Diversas atrações musicais vão marcar presença no Réveillon 2018, em Mazagão Novo

A festa da virada está sendo organizada pela Prefeitura Municipal de Mazagão, através da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult). A programação não aconteceu nos anos de 2015 e 2016, na sede do Município.
Entre as atrações, estão confirmados o cantor Rogério e Cia., Ezequias Monteiro, Raffa Oliveira, Smith Gomez e Tamires, além da banda Novo Skema. A tradicional queima de fogos está marcada para a meia-noite. A expectativa da organização é receber pelo menos cinco mil pessoas.
Cantor Rogério e Cia. promete repetir o sucesso da apresentação durante o carnaval em Mazagão
“Será a festa que se despede do ano de 2017 e recebe o ano de 2018 reforçando nosso compromisso com o povo. Tivemos um primeiro ano marcado pelas dificuldades, mas não deixamos que nossa população, além de avanços nas áreas básicas, também tivesse os grandes eventos, como carnaval, quadra junina e o dia do evangélico. Agora, nossa população recebe um novo ano, hora de sempre renovar as esperanças”, diz o prefeito Dudão Costa.
Queima de fogos também foi anunciada pelos organizadores do Réveillon do Povo, em Mazagão

domingo, 8 de outubro de 2017


EDITORIAL: Amapá vive onda de violência sem freio

A violência no Amapá atingiu índices alarmantes, entrando em uma espiral crescente. As polícias – Militar e Civil – têm procurado fazer a parte delas. Mas, até aqui, infelizmente esses esforços ainda não se fizeram suficientes para conter as mortes violentas.
Para se constatar essa triste realidade basta, no início de semana, abrir os jornais, ligar o rádio ou acessar os portais de notícias. É quase aquele antigo ditado que dizia que “espremer sai sangue” e “se balançar cai bala”. São vidas ceifadas no trânsito, assassinatos por motivos banais, execuções supostamente por acerto de contas ou bandidos mortos após trocar tiros com a polícia. Esses números tiveram um recente recorde de 12 mortes violentas no Estado, num único fim de semana – considerado alto, em proporção à nossa população.
O amapaense começa a adotar hábitos impostos pelo medo, antes um “privilégio” dos grandes centros urbanos. Tem-se evitado mais andar na rua fora de hora, exibir objetos de valor como celulares e relógios, além de se trancar em casa, com aparatos de segurança como grades e câmeras, mas nem sempre isso evita que se seja a próxima vítima. E o maior financiador dessa violência é o tráfico de drogas. Aliás, a repressão ao tráfico parece ter arrefecido nos últimos anos no Amapá. As grandes operações de outrora deram lugar a pequenas apreensões. Talvez isso seja resultado do baixo efetivo e da falta de recursos com que nossos policiais trabalham.
E enquanto isso, não temos uma resposta convincente das nossas autoridades. Pontos de vista mais radicais diriam que o secretário de segurança ainda não disse a que veio. Com o detalhe que Ericláudio Alencar é delegado de polícia, antes mesmo de ser secretário, deputado estadual ou apresentador de TV. Aliás, o programa comandado por ele mostra à exaustão essa rotina violenta que vive o Amapá. De fato, há de se reconhecer que não se pode combater a violência sem recursos – coisa cada vez mais rara em todas as esferas do poder público.
Enquanto a solução não vem, a população tem o medo como companhia constante. E o povo vai continuar achando que “bandido bom é bandido morto”, enquanto o problema não for combatido na causa. Ou mesmo linchando o assaltante da esquina para fazer “justiça”. Até nossa Mazagão, antes um município pacato onde todos se conheciam, agora vive seus dias de medo da violência. Foi um dos bônus com a ponte e a integração com a região metropolitana.

Valha-nos quem?

Corrida ao governo já movimenta bastidores da política amapaense

Pelo menos três nomes já são cogitados como possíveis aspirantes ao Setentrião em 2018

EMANOEL REIS E GABRIEL PENHA – Da Sucursal em Macapá e da Editoria

Quem será o próximo governador do Amapá? Mesmo a um ano das eleições, esta é uma pergunta cada vez mais frequente em descontraídos bate-papos nos shoppings e mesas de bares de Macapá ou em conversas de experimentados políticos amapaenses. Em dois aspectos, todos concordam: ainda é muito cedo para exercícios de futurologia ou formulação de qualquer prognóstico. Primeiro, pelo tempo. Em política, longo demais. Segundo, pelo cenário controverso e incerto. Dessa forma, assinalam, impossível formular uma resposta definitiva para esclarecimento de dúvida assustadoramente abissal.
Em 7 de outubro de 2018, brasileiros elegem presidente, governador, senador e deputados
 Altos índices de abstenção
Mas, um cenário tão sombrio quanto a perturbadora dúvida sobre o futuro político e econômico do Amapá, igualmente vem assombrando os políticos de um modo geral: o crescente número de abstenções registrado nas últimas eleições no Amapá. Em 2014, com boa parte da população insatisfeita com a gestão do governador pessebista Camilo Capiberibe, e sem ter outro candidato para votar, preferiu abster-se diante das urnas. Quase 114 mil eleitores (entre 1º e 2º turnos) não compareceram às seções eleitorais. Ainda mais assustador ocorreu em Macapá, no 2º turno das eleições de 2016. Exatos 58,5 mil eleitores disseram um sonoro “não” aos candidatos Clécio Luís (REDE) e Gilvam Borges (PMDB).
A este sentimento, pesquisadores como o cientista político da Universidade de Campinas (Unicamp), Ricardo Antunes, estão chamando de desencanto.
Cientista Político Ricardo Antunes prevê abstenção
recorde nas eleições gerais de 2018
“Existe uma insegurança crescente do eleitor quanto ao futuro. Os dados revelam desgaste sem precedentes da classe política brasileira, provocado pelos repetidos escândalos de corrupção. Isso acontece também em países da Europa, onde o descontentamento é grande e se reflete no absenteísmo. Se no Brasil a eleição não tivesse o voto obrigatório, é possível dizer que as abstenções nas eleições passadas alcançariam níveis estratosféricos. Entretanto, acho que, mesmo com o voto obrigatório, em 2018 estamos correndo o risco de ter uma abstenção recorde”, adverte.

Ricardo Antunes tem razão. Esse desencanto do eleitor brasileiro com os políticos de um modo geral deve converter-se em negação ao voto em 2018. De fato, esta palavra define bem o estado de espírito da população diante da avalanche de denúncias, delações e prisões envolvendo renomados personagens dos setores empresarial e político em sórdidos esquemas de corrupção, malversação, peculato e fraudes incontáveis — pequenas e grandes — perpetradas nos subterrâneos lodosos do Congresso Nacional e nos esgotos dos legislativos municipais e estaduais. A corrupção é endêmica, lamenta Antunes, e atinge a todos, mesmo municípios paupérrimos, a exemplo de Belágua, no Maranhão, a 221 quilômetros de São Luís, um dos mais pobres do Brasil, segundo pesquisas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Efeito dominó
O cenário econômico desfavorável, os escândalos políticos e financeiros e as contramarchas da reforma política em andamento no Congresso Nacional comprometem, sobremodo, projetos eleitorais ainda em formatação. Com tantas incertezas, infelizmente estão natimortos. Esta é a opinião do sociólogo Fernando Canto, pesquisador da Universidade Federal do Amapá (Unifap).
Sociólogo  Fernando Canto alerta para especulações
Autor de obras consagradas na literatura e na música popular, Canto alerta que qualquer previsão sobre articulações políticas ou acordos partidários é pura especulação. Ou seja, no entendimento dele, projeções conjunturais neste momento não terão nenhuma validade porque carecerão de embasamento científico. “É muito cedo. Ainda falta um longo ano. Só depois de resolvido o imbróglio do [Michel] Temer poderemos lançar os olhos na bola de cristal. Pois creio que antes das eleições haverá um efeito dominó na política nacional e nas estaduais”, prevê.
No entanto, é verdade que oficialmente a campanha ainda não está deflagrada, mas a corrida rumo ao Palácio do Setentrião já movimenta os bastidores da política amapaense. Alianças se formam – e se desfazem – e conversações entre grupos políticos estão a pleno vapor.
Alguns nomes já se apresentam como pré-candidatos ao Governo do Amapá. Alguns, inclusive, já trabalham há algum tempo para consolidar suas pretensas pré-candidaturas à cadeira mais importante da política tucuju. Uma coisa é certa: as próximas eleições prometem ser as mais disputadas de todos os tempos, já que a classe política está em descrédito e o eleitor demonstra profundo desencanto.
Confira a seguir:

WALDEZ GÓES
O atual governador Antônio Waldez Góes da Silva, do PDT, é pré-candidato natural à reeleição. Para isso, tem procurado melhorar a imagem de seu mandato – o terceiro, iniciado em 1º de janeiro de 2015 e reverter uma suposta rejeição, que chegaria a estratosféricos 70%. Para isso, investe pesado em comunicação, mesmo que essa postura venha sendo criticada pela oposição.
Waldez Góes discursa após ser empossado para o terceiro mandato de governador
Outra preocupação de Waldez Góes deve ser quanto à performance de seu grupo político nas eleições municipais do ano passado. Os candidatos apoiados pelo governo estadual perderam as eleições para prefeito nos principais municípios do Estado, como Macapá, Santana, Mazagão e Laranjal do Jari. Nesse sentido, o governador tem percorrido os municípios e celebrado parcerias com os prefeitos, mesmo aqueles que não foram apoiados por ele, na estratégia de mostrar que trabalha olhando interesses coletivos e não sigla partidária.
Em Mazagão, por exemplo, recentemente assinou convênio com o prefeito Dudão Costa, do PPL, para limpeza e mobilidade urbana, fez entrega de materiais e garantiu a contrapartida do Estado para a construção da maternidade, que está sendo articulada através de emenda da deputada federal Janete Capiberibe (PSB).
Na prática, o desafio de Waldez Góes é retomar a grande aliança de partidos e lideranças que lhe garantiram a vitória contra o candidato à reeleição Camilo Capiberibe, do PSB, em 2014. Porém, em discursos e entrevistas evita o tema Eleições 2018, focando as falas nas ações de governo.

JOÃO CAPIBERIBE
Nas fileiras amapaenses do Partido Socialista Brasileiro (PSB), cogita-se que o nome mais provável para enfrentar Waldez ano que vem é o do senador João Alberto Capiberibe, que já foi governador do Amapá entre os anos de 1995 e 2002. Experimentado, Capiberibe tem sido um crítico ferrenho da atual administração estadual, nos pronunciamentos que faz no Senado Federal. Entretanto, o ex-governador Camilo Capiberibe, filho do senador, já declarou publicamente que o partido abriria mão de encabeçar chapa para apoiar uma eventual candidatura do senador Randolfe Rodrigues, da REDE, ao governo.
Senador João Capiberibe aparece como nome para tentar polarizar eleições com Waldez
Quando governador, João Capiberibe teve como marca o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Amapá, o PDSA. Deixou o governo em abril de 2002 para concorrer ao Senado, sendo eleito e cassado em 2005 – quem assumiu a vaga no Senado foi Gilvam Borges, do PMDB, aliado do atual governador, que foi derrotado na disputa para a Prefeitura de Macapá ano passado. Capiberibe também disputou a eleição ao governo em 2006, quando perdeu para o atual governador Waldez Góes, que naquele ano foi reeleito em primeiro turno. Voltou ao Senado em 2010.

DAVI ALCOLUMBRE
Porém, o senador Randolfe Rodrigues deixa claro que a possibilidade de uma candidatura dele ao Governo do Estado é inexistente. Faz questão de enfatizar publicamente que o apoio é para outro nome que se apresenta como pré-candidato nessa disputa: o do também senador Davi Alcolumbre, do Democratas; a tendência é que Randolfe busque a reeleição, já que seu mandato ocupa destaque em nível nacional. 
Davi Alcolumbre (DEM): tendência de adotar o discurso de “chega de mais do mesmo” 
Davi já foi vereador de Macapá, deputado federal e está no Senado desde 2015, exercendo o primeiro mandato. Segundo fontes próximas ao senador, a ideia é apresentar Alcolumbre como uma “nova opção”, uma terceira via aos grupos políticos de Waldez Góes e João Capiberibe, que se revezam governando o Amapá há mais de 20 anos, desde o fim da era Aníbal Barcellos, em 1994.
Porém, a postura política de Davi estaria sendo colocada em xeque por ações de seu mandato como senador. Vale lembrar que Davi votou contra as denúncias que envolvem o presidente Michel Temer (PMDB), além de apoiar propostas espinhosas do governo federal, como a Reforma da Previdência.
Enquanto os nomes não se definem – as convenções partidárias devem ocorrer até abril de 2018 – a população ainda tenta apostar que a melhoria está nas urnas. O estado do Amapá atualmente acompanha a crise econômica nacional, com altos índices de desemprego, violência atingindo patamares assustadores e uma economia ainda baseada no contracheque.





Conferência debate políticas para afrodescendentes em Mazagão

Evento contou com a presença da secretária da Seafro e do presidente do Improir, de Macapá

A 3ª Conferência Municipal de Igualdade Racial discutiu políticas públicas para afrodescendentes em Mazagão, durante todo o dia de terça-feira, 3 de outubro. O evento, promovido pela Prefeitura de Mazagão, através da Coordenadoria Municipal de Igualdade Racial, aconteceu na sede São Sebastião, no bairro Olaria, na sede do Município.
Conferência municipal foi marcada por debates e propostas para comunidades negras
A conferência contou com a presença da secretária extraordinária de Políticas para Afrodescendentes do Governo do Amapá, Núbia Cristina de Souza, do presidente do Instituto de Promoção da Igualdade Racial (Improir) do Município de Macapá, Maicon Magalhães, além do prefeito de Mazagão, Dudão Costa, secretários municipais e representantes da associação quilombola da região de Conceição do Maracá.
Das conferências municipais, saem as propostas locais para serem levadas para as etapas estadual (marcada para novembro) e nacional, que deve ocorrer em dezembro. A coordenadora de Igualdade Racial do Município, Angela de Paula Nunes, reiterou a responsabilidade da atual gestão, em compreender a importância e realizar a conferência municipal.
A secretária Núbia Cristina (Seafro) elogiou a gestão municipal pela realização da conferencia e assinala que esse é um passo importante para a construção de políticas afirmativas em nível local.
“Mazagão cumpre seu papel, ao garantir o debate sobre as políticas para as comunidades quilombolas. Tanto que garantiu a representatividade de muitas delas aqui nesse momento”, disse Núbia, antes de proferir a palestra de abertura.

Já o prefeito Dudão Costa reforçou o compromisso da administração com as comunidades do interior e que também está sendo dispensada atenção às comunidades quilombolas. Ele destacou o constante diálogo com a comunidade de Conceição do Maracá, além do apoio às manifestações culturais e estudos para novas ações afirmativas para afrodescendentes em Mazagão.

GEA anuncia reforma da escola Murilo Braga

Inicialmente serão feitos reparos na atual estrutura
Em reunião com prefeito e vereadores de Mazagão, ocorrida em setembro, o governador Waldez Góes anunciou a reforma da escola estadual Murilo Braga, em Mazagão Novo. Além do atual estado precário do prédio, a escola sofre com a falta de segurança. Já foram ao menos seis roubos só em 2017. Os funcionários relataram o clima de insegurança vivido tanto por funcionários quanto por estudantes.
Reforma da escola Murilo Braga, em Mazagão Novo, deve iniciar em 2018
Quanto à reforma, o projeto já foi apresentado à comunidade escolar pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf). Entretanto, a previsão de licitação e início das obras ficou para o início de 2018. O governador destacou a importância da escola para a educação mazaganense, com uma história de mais de seis décadas.
“A escola é tratada com muito carinho e saudosismo pela população de Mazagão. E o espaço já vem, de algum tempo, deteriorado, uma situação bastante difícil. Nossa decisão é de demolição e construção de uma nova escola. Estamos com o projeto pronto e em breve vai ser apresentado para apreciação da comunidade escolar, para ser aprovado e entrar em processo de licitação e início das obras. Mas, antes disso, estamos alocando um posto de vigilância e reparos emergenciais”, declarou Waldez Góes.

Durante o período das obras, os alunos deverão ser transferidos para outros espaços físicos ainda em estudo. Entre esses locais, são cogitados o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), Sesc Ler, dentre outros.
Para o prefeito Dudão Costa, a parceria entre Estado e Municípios é fundamental. Quem ganha com isso, argumenta ele, é a população.

“Mais uma vez, mantemos essa conversação, após a visita do governador a Mazagão, para assinatura de convênio. Aqui, trazemos uma grande pauta de reivindicações e anseios do povo mazaganense. Todas são importantes e apresentadas também para o nosso munícipe que vive tanto na sede do Município, quanto nas comunidades mais isoladas de Mazagão”, disse o prefeito.

Projeto leva disciplina do esporte à comunidade de Mazagão Velho

Integrantes começam a participar de competições em Macapá e ganhar as primeiras medalhas

Levar a disciplina do esporte para crianças, jovens e adultos. Essa é a proposta do projeto “Academia Luta Mazagão Cova dos Leões”, desenvolvido desde abril na comunidade de Mazagão Velho, com o lema “Lutando por um futuro melhor”.
Atento: Thomas Cardoso, um dos idealizadores, observa os alunos em treinamento
Cerca de 30 pessoas – cerca de 15 crianças – são atendidas com aulas de jiu-jítsu. Mas, além da arte marcial, as aulas também são de disciplina e cidadania.
“A ideia é ajudar a comunidade, combater a violência e o descaminho, através da disciplina do esporte”, resume Thomas Cardoso Videira, idealizador do projeto junto com Miguel Ayes. Além deles, participam Mestre do Jiu-Jitsu Amerson Leão, o sensei Elder Tenório e as graduadas Kellen Tenório e Andressa Silva, ministrando as aulas na vila, sempre que podem.
E como todo projeto, este também enfrenta dificuldades. Mas, em seis meses de trabalho, os frutos já começam a aparecer. Em recente competição em Macapá, a Copa Kids, alunos mirins da academia de Mazagão Velho trouxeram três medalhas – um ouro, uma prata, um bronze; já os adultos trouxeram sete medalhas.
Mas, garante Thomas Cardoso, a maior recompensa é ver a dedicação e determinação dos atletas para levar o nome de Mazagão Velho. A ideia é preparar os atletas para futuras competições, em diversas categorias.

Serviço:

Quem quiser conhecer, visitar e colaborar um pouco mais com o projeto esportivo, pode entrar em contato pelos telefones: (96) 99164-4639/99196-7479 ou 99100-6811.

Cultura de Mazagão Velho apresentada a estudantes da Escola Bosque

Iniciativa recebe apoio do Edital “Rumos”, do Itaú Cultural, e chega à sua reta final em Macapá

Escola Bosque é referência de ensino na região do Bailique e recebeu o projeto cultural
Durante dois dias, alunos do ensino médio da Escola Bosque do Bailique conheceram a cultura de Mazagão Velho, através do projeto “Povo de Cultura e Fé”, do jornalista e produtor cultural Gabriel Penha, editor desta Folha de Mazagão. Penha esteve no arquipélago do Bailique – a cerca de 12 horas de barco da área urbana de Macapá – no período de 27 de setembro a 1º de outubro.
Na Escola bosque, o jornalista fez duas apresentações no auditório. Na minipalestra, ele evidencia o rico calendário das festas religiosas, tradicionais e culturais de Mazagão Velho, onde reside atualmente. O resultado, segundo o proponente, foi uma das melhores apresentações que o projeto já teve.

“A comunidade do Bailique é muito hospitaleira. Os estudantes também foram bem atenciosos e entenderam muito bem a mensagem principal, que é evidenciar a riqueza cultural da ‘terrinha’, a vila de Mazagão Velho. O Corpo Docente daquela escola também foi de uma recepção incrível”, analisa o jornalista.
Além do encontro com os estudantes, foram doados 30 exemplares da revista-catálogo que faz parte do projeto, além de quatro DVDs que contém um minidocumentário que é exibido ao final das apresentações. Esse material passa a fazer parte do acervo da escola, para servir como fonte de pesquisa. No Bailique, o jornalista ainda fez apresentações informais em duas escolas, uma do Estado e outra do Município.

O projeto “Povo de Cultura e Fé” é um dos 117 selecionados na edição 2015-2016 do edital “Rumos – Itaú Cultural”. O lançamento oficial foi no dia 23 de janeiro, durante as comemorações dos 247 anos da vila cuja cultura está sendo mostrada. Desde então, já percorreu os municípios de Laranjal e Vitória do Jari, Oiapoque, Santana e Macapá. Além de continuar as apresentações, a intenção é trabalhar a exposição itinerante, outra ação prevista no projeto, na capital.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Reparos emergenciais e reforma da escola Murilo Braga anunciados em reunião no Palácio do Setentrião

No encontro, ainda foram discutidos outros assuntos, como a possível ampliação da Câmara Municipal


Gabriel Penha – de Macapá

Diversos temas foram discutidos em reunião entre o governador Waldez Góes (PDT), o prefeito de Mazagão, Dudão Costa (PPL), secretários do governo estadual e vereadores de nosso município, no fim da tarde desta segunda-feira, 4. O encontro aconteceu no Palácio do Setentrião, sede do Governo do Amapá.
Reunião entre governador, prefeito e vereadores de Mazagão, no Palácio do Setentrião, em Macapá
Dez dos 11 vereadores da atual legislatura compareceram à reunião – a exceção foi o vereador Fabrício Flexa (PROS), que faz tratamento de saúde. Também acompanhou a comitiva municipal um grupo de professoras da escola Murilo Braga, além do diretor do estabelecimento de ensino, Ademias Viana Baía. A situação da escola foi um dos principais assuntos discutidos na ocasião.

Além do atual estado precário do prédio, a escola sofre com a falta de segurança. Já foram ao menos seis roubos. Os funcionários relataram o clima de insegurança vivido tanto por funcionários quanto por estudantes. O governador Waldez Góes anunciou que colocará vigilância de volta à escola, além de reparos de emergência nas instalações. Quanto à reforma, o projeto deverá ser apresentado à comunidade escolar no dia 18 (segunda-feira), pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf).
Governador Waldez Góes e prefeito de Mazagão, Dudão Costa, assinalam que união Estado e Municipio é essencial
Entretanto, a previsão de licitação e início das obras fiquem para o início de 2018. O governador destacou a importância da escola para a educação mazaganense, com uma história de mais de seis décadas.

“A escola é tratada com muito carinho e saudosismo pela população de Mazagão. E o espaço já vem, de algum tempo, deteriorado, uma situação bastante difícil. Nossa decisão é de demolição e construção de uma nova escola. Estamos com o projeto pronto e em breve vai ser apresentado para apreciação da comunidade escolar, para ser aprovado e entrar em processo de licitação e início das obras. Mas, antes disso, estamos alocando um posto de vigilância reparos emergenciais”, declarou Waldez Góes.

Durante o período das obras, os alunos deverão ser transferidos para outros espaços físicos ainda em estudo. Entre esses locais, são cogitados o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), Sesc Ler, dentre outros.

Para o prefeito Dudão Costa, a parceria entre Estado e Municípios é fundamental. Quem ganha com isso, argumenta ele, é a população.
“Mais uma vez, mantemos essa conversação, após a visita do governador a Mazagão, para assinatura de convênio. Aqui, trazemos uma grande pauta de reivindicações e anseios do povo mazaganense. Todas são importantes e apresentadas também para o nosso munícipe que vive tanto na sede do Município, quanto nas comunidades mais isoladas de Mazagão”, disse o prefeito.
Presidente da Câmara de Mazagão, José Hosana, entrega série de reivindicações da Casa ao governador Waldez
Ampliação da Câmara
Um dos pontos apresentados pelos vereadores ao governador Waldez foi a possibilidade de assinatura de convênio para ampliação do Palácio das Castanheiras, sede da Câmara de Municipal de Mazagão. Hoje, o legislativo mirim atua em um espaço reduzido e as sessões acontecem em uma sala com capacidade de receber cerca de 40 pessoas, um número considerado baixo.

Segundo o presidente da Câmara, vereador José Hosana Silva (PSB), a ampliação do espaço trará nova dinâmica aos trabalhos desenvolvidos naquela casa de leis.
“Precisamos de uma reforma, ampliar as galerias, além de aumentar o espaço físico e dotar a Câmara de equipamentos mais modernos, os que temos hoje estão defasados. O resultado será uma Câmara de Vereadores mais dinâmica, como a população de Mazagão pede e merece”, argumenta Hosana.


Outras questões apresentadas ao governador pela comitiva se referem à segurança pública, educação e outras novas parcerias entre o Governo do Estado e Prefeitura de Mazagão. A reunião durou até o início da noite.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Ação humanitária CardioStart atende moradores de área ribeirinha de Mazagão

Com ajuda de uma tradutora, médico norte-americano atende moradora de comunidade do Vila Nova
Texto e fotos: GABRIEL PENHA
Moradores de áreas ribeirinhas de Mazagão foram atendidas pelo programa CardioStart, na região do Vila Nova. A ação iniciou na quinta-feira, 3, e segue até este sábado, 4. A ação médica acontece em parceria com a Prefeitura de Mazagão (PMMz), através das secretarias municipais de Saúde (Semsa) e Ação Social.
Ação médica acontece na região do Vila Nova, área ribeirinha de Mazagão
Integram a equipe do CardioStart no Vila Nova oito profissionais, entre eles três médicos, um clínico geral e dois cardiologistas, além de dois enfermeiros. Eles fazem parte de um grupo de 20 pessoas – os demais integrantes ficaram em Macapá, onde prestam atendimento no hospital São Camilo.

Ribeirinhos chegam de barco para receber atendimento durante ação do CardioStrat, no Vila Nova, em Mazagão
Pela prefeitura, foi oferecido atendimento odontológico, além de pesagem de crianças atendidas por programas sociais. O poder público municipal também garantiu medicamentos, distribuídos aos pacientes, além da parte logística, que inclui alimentação e hospedagem.

Agricultor aposentado Wilson da Silva, de 74 anos, foi um dos
moradores da região que buscou atendimento
“É uma satisfação, um orgulho muito grande para a gestão municipal poder contribuir com a realização deste belíssimo e respeitável trabalho da equipe do Cardio Start, que tem reconhecimento em nível internacional. Isso só vem reforçar a preocupação da nossa administração, que é de garantir o acesso a uma saúde pública de qualidade aos moradores do Município”, argumenta o prefeito Dudão Costa, que acompanhou o trabalho da equipe durante a sexta-feira, 4.
Além do prefeito e do secretário de Saúde do Município, Zeca Monteiro, participaram da visita ao local o presidente da Câmara Municipal, José Hosana (PSB), além dos vereadores Wenderson Binho e Carlos Calango, do PMDB, Naza Vieira (PP), Vera Monteiro (PPL) e João Paulo Bebê (Rede). 

Entre as pessoas que buscaram atendimento na ação, estava o agricultor aposentado Wilson da Silva, de 75 anos. Ele é morador da própria região do Vila Nova. Conta que assim que soube que haveria atendimento médico, aproveitou para saber como anda a saúde. Teve a pressão arterial aferida, foi submetido a teste de glicemia, além de exames cardiológico.
Prefeito Dudão Costa, sec. de Saúde Zeca Monteiros com os vereadores Hosana, Vera, Naza Vieira, Binho e Calango
“É sempre bom se cuidar”, diz o aposentado, sempre com um sorriso no rosto, estampando a felicidade de quem recebeu a notícia de que estava tudo bem com a saúde.
Atendimento do CardioStart na região do Vila Nova prossegue até o sábado, 5

Atendimento do CardioStart na região do Vila Nova prossegue até o sábado, 5

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Prefeito e vereadores cobram da CEA solução para a constante falta de energia em Mazagão

GABRIEL PENHA - de Macapá
A constante falta de energia em Mazagão foi a pauta principal da reunião do prefeito Dudão Costa (PPL) e os vereadores Elcimar Braga (PR), Leonício Filho (PSDB), João Paulo Bebê (REDE) e José Hosana (PSB), com a direção da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), no final da tarde desta terça-feira, 1º de agosto, em Macapá. A comitiva foi recebida pelo presidente da empresa, Marcelino da Cunha Macgado Neto, além do diretor adjunto de Planejamento e Expansão, Rodolfo Torres e outros membros da diretoria.
Prefeito Dudão Costa e vereadores de Mazagão após reunião com a direção da CEA, em Macapá

O prefeito relatou que o problema de queda e falta de energia é uma constante. Ainda de acordo com o gestor a situação se agravou em Mazagão Velho, em especial durante o mês de junho, quando ali aconteceu a Festa de São Tiago; nesse período muitos comerciantes amargaram prejuízos por falta de energia. Porém, a sede do Município e outras comunidades também ficam no escuro, de forma quase cotidiana.
Prefeito e diretores da Companhia em conversação

“Nosso povo em sofrido, com noite às escuras, de maneira recorrente. Precisamos que a CEA nos dê um posicionamento, uma perspectiva para a solução deste grave problema”, assinalou o prefeito.

Do lado Companhia de Eletricidade, o presidente explicou que a manutenção da rede é difícil, tendo como agravante a impossibilidade de fazer a retirada de árvores da chamada faixa de servidão - a distância entre o posteamento e a vegetação lateral – em especial no trecho entre Mazagão Novo e Mazagão Velho. Porém, anunciou que poderá ser fechada uma cooperação com o Município, para que seja feita a limpeza e manutenção da rede elétrica, da área que compreende a ponte do Matapi até a comunidade de Mazagão Velho. Segundo o presidente Marcelino Neto, a situação deve ser normalizada ainda esta semana.

Sobre a falta de energia no período da Festa de São Tiago, a direção técnica da CEA alegou sobrecarga da rede durante a programação, com o uso muito mais intenso que o normal, com muitas ligações clandestinas. Com isso, alegou a empresa, houve a incidência de pelo menos quatro curtos-circuitos, que acabaram prejudicando o fornecimento.
Reunião aconteceu no final da tarde desta terça-feira, 1º de agosto, em Macapá
Ainda foi tratado na reunião o repasse da iluminação pública da CEA para o município. Para que isso aconteça, a exemplo da capital, deverá se criada pela Câmara de Vereadores a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), uma das exigências legais para a municipalização.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Campanha pretende combater a violência ao idoso em Mazagão

Textos e fotos por Gabriel Penha
Com o tema “Rompendo o silêncio” foi aberta a Campanha de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa, na manhã desta sexta-feira, 7, no Centro de Múltiplo Uso, em Mazagão Novo. O evento é encabeçado pela Coordenadoria Municipal de Políticas para o Idoso, vinculada à Secretaria Municipal de Assistência Social.
Evento foi voltado para valorização e garantia dos direitos da pessoa idosa de Mazagão


Na mesa dos trabalhos, o prefeito Dudão Costa, a secretária municipal de Assistência Social, Zeneide Costa, além de representantes de entidades como Conselho Estadual dos Direitos do Idoso, das secretarias estaduais de Inclusão e Mobilização Social (SIMS) e da Mulher (SEPM), além da Secretaria Municipal de Saúde, dentre outras entidades.

Coordenadora de políticas para o idoso de
Mazagão, Elenice Cruz
Em discurso, o prefeito Dudão Costa enfatizou a importância dos idosos para a construção da história do município.
“Cada idoso traz, consigo, uma longa história de vida. Muito do que temos hoje é resultado da contribuição deles. Então, nada mais justo do que nos empenharmos para que tenham seus direitos assegurados e que sejam respeitados”, argumentou o prefeito.

Já a coordenadora municipal de políticas para o  Idoso, Elenice da Silva Cruz, lamentou a subnotificação dos casos de violência contra o idoso em Mazagão, relatando que muitos casos não chegam aos conhecimento das autoridades. Ainda explicou que a violência não é apenas física, mas pode ser também psicológica e financeira.
“Essa campanha não se encerra gora. Muito pelo contrario, a intenção é fazer um trabalho permanente, para assegurar a dignidade da pessoa idosa, que deveria ser garantida pela família, Porém, muitas vezes a violência contra o idoso parte dessa própria família”, disse a coordenadora.


A palestra da coordenadora do Centro de Convivência, Geane Moraes, teve como tema a violência contra o idoso. Ela discorreu sobre estatísticas de caso em nível de Amapá, além de relatar casos de diversos tipos de violência contra idosos ocorridas em nosso município.
Evento aconteceu no Centro de Múltiplo Uso, em Mazagão Novo, sede do Município

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Divulgada programação oficial da Festa de São Tiago 2017

A comunidade de Mazagão Velho, através de sua associação cultural, divulga a programação oficial da Festa de São Tiago 2017. Este ano uma das maiores manifestações religiosas e culturais do Amapá completa 240 anos – é realizada desde o ano de 1777, trazida da África pelos colonizadores da região, no século 18.
Círio de São Tiago, no dia 25 de julho, marca o ponto alto da festividade em Mazagão Velho

A festividade mistura rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto, para contar a aparição de Tiago como soldado anônimo que lutou ao lado dos seguidores de Jesus Cristo. É realizada pela comunidade local, com apoio do governo do Estado e prefeitura local; a programação inicia no dia 16 e vai até o dia 28, com ponto alto dia 25 de julho, dia de São Tiago.
Os detalhes da edição da festa já vêm sendo discutidos desde o início de junho, com todas as instituições envolvidas. Pelo menos quatro reuniões, três técnicas e outra ampliada com moradores locais, discutiram a organização do evento.
Um dos pontos discutidos foi a preparação da vila de Mazagão Velho para receber o grande número de visitantes. Ainda foi deliberado sobre a disponibilidade de novos pontos para receber a praça de alimentação, além de uma nova área, mais ampla, para estacionamento. Também já foram definido outros pontos, como estruturas de palco, arquibancada e isolamento da área onde acontece a encenação teatral do dia 25 de julho, além do papel de cada esfera governamental para a realização da festa.
Tradição mistura rituais religiosos com cavalhada e teatro a céu aberto para contar a aparição de São Tiago

A Prefeitura de Mazagão fica responsável pela limpeza do distrito, além de garantir algumas atrações. O governo estadual também garantirá atrações, além do apoio com estruturas, vestimentas e outros materiais.
Segundo o presidente da Associação Cultural da Festa de São Tiago (ACFST), Elton Jacarandá Barreto, para esta edição o desafio de organizar a festividade será redobrado. Segundo ele, após a inauguração da Ponte do Matapi, em dezembro de 2016, o fluxo de pessoas em Mazagão Velho deverá, no mínimo, dobrar.
“Nossa vila vai ficar pequena para o grande fluxo de pessoas durante a festa. Ou seja, é preciso garantir que esse turista seja recebido da melhor maneira possível. Assim, se faz necessária a união de todos os órgãos envolvidos nessa organização”, analisa Elton.
Antes da abertura oficial, uma comitiva da Festa de São Tiago vai até Macapá, nos dias 13, 14 e 15 de julho, fazendo uma peregrinação com as imagens de São Tiago e São Jorge para Macapá, onde visita órgãos públicos e residências de mazaganenses e devotos de São Tiago radicados na capital. O translado é uma forma de intensificar a divulgação e reforçar o convite para a festividade.
Cavaleiros vestidos a caráter dão um brilho especial às encenações da batalha entre mouros e cristãos


Tradição que vem da África
A Festa de São Tiago é realizada desde o ano de 1777. A tradição foi trazida do outro lado do Atlântico pelos colonizadores, que vieram para o Amapá no século 18 após a desativação de uma colônia portuguesa no Marrocos. Mistura rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto, com rituais bastante peculiares.
A programação inicia no dia 16, com alvorada festiva. O ponto alto é no dia 25, dia de São Tiago, quando acontece o círio e a segunda parte da encenação teatral, que inicia no dia 24. Nos dias 27 e 28, as crianças têm uma festa particular, na qual repetem os mesmo rituais feitos pelos adultos.


PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE SÃO TIAGO 2017 – 240 ANOS

16/07 – (Domingo):
4h – Alvorada Festiva
20h – Novena
21h – Arraial a cargo da Comunidade de Mazagão Velho, Ajudante, Carvão, Associação dos Agricultores e agricultoras de Mazagão Velho, Capela N.Srª.da Assunção, Comissão Igreja N.Srª da Assunção Mazagão; Rainildo do Carmo Elias Aguiar.
17/07 – (Segunda-feira):
18h30 – Novena (Famílias Queiroz e Videira).
20h – Arraial a cargo das escolas municipais e estaduais; Unidade Mista de Saúde; Liga Desportiva, Açougue Marajó, Comercial São Francisco, Comercial Cleyzer, Casa Santa Luzia, Jornal Folha de Mazagão.
18/07 – (Terça-feira):
18h30 – Novena (Famílias Torres e Penha)
20:00 h – Arraial a cargo da Fazenda Rancho Fundo, Pousada São Jorge, Distribuidora Brasileirinho, Distribuidora Beira Rio; Comercial Mazagão, Pousada São Tiago, Posto São Tiago, Peres Material de Construção, Capela São Jorge (sr. Leal); servidores municipais/estaduais e federais.
19/07 – (Quarta-feira):
18h30 – Missa
20h – Arraial a cargo de Raízes do Marabaixo Infantil, Comissão de N.Srª da Piedade, Grupo São Benedito, Grupo Flores do Marabaixo, Trans São Tiago, Trans Reis, Grupo São Sebastião, Foliões de São Benedito (tia Queiroz); Grupo Folclórico e Cultural do Ajudante; grupo Raimunda Cabeleira; Comissão de São Gonçalo.
20/07 – (quinta-feira):
18h30 – Novena (Família Silva e Barriga)
20h – Arraial a cargo da Família Barreto
21/07 –( Sexta-feira):
18h30h – Novena (Família Jacarandá)
20h – Governo do Estado do Amapá

22/07 – ( Sábado)
18h30 – Missa
20h – Cavalaria de São Tiago, Panificadora Joana Salete; Fazenda Jaguaruana; Vila Maranhense; CCMz (criadores de Cavalos de Mazagão); Casa Rural
23h30 – Baile Dançante

23/07 – (Domingo):
18h30 – Novena (Família Silveira)
20h – Arraial a cargo da Prefeitura Municipal de Mazagão e Câmara de Vereadores
23h30 – Baile Dançante
24/07 – (Segunda-feira):
4h– Alvorada Festiva
16h – Entrega dos Presentes
18h30 – Missa
21h30 – Baile de Máscaras

25/07 – (Terça-feira)
7h – Saída do Arauto convidando as figuras para o círio
8h – Missa solene em frente à Capela de São Tiago
9h – Início do círio
11h – Dança do Vominê para convidados e em residências locais
12h – Passagem do bobo velho
14h – Saída do arauto anunciando o início da batalha, com os seguintes episódios:
·         Descoberta do Atalaia
·          Morte do Atalaia
·         Armadilha (Emboscada feita pelos cristãos)
·         Captura e venda das crianças cristãs e partilha do dinheiro
·          Troca do corpo do Atalaia pela bandeira moura
·         Batalha entre mouros e cristãos, tomada do estandarte mouro e batalha final
·         Vominê (dança da vitória dos cristãos)
20h – Recírio
20h30 – Ladainha
26/07 – (Quarta-feira):
8h – Salve rainha em louvor a Santa Ana (procissão)
9h – Baile da melhor idade
27/07 – (Quinta-feira):
5h – Alvorada festiva e início da festa de São Tiago das crianças
16h – Entrega dos presentes
19h – Transladação do Santo e a novena
21h – Baile de Máscaras
28/07 – (Sexta-feira):
8h – Círio com Missa das Crianças
11h – Visitas nas residências locais
12h – Passagem do Bobo Velho.
16h – Batalha das Crianças.

20h – Recírio.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Ato de filiação do PPL reúne lideranças políticas em Mazagão

Da Redação – de Mazagão Novo
Diversas lideranças e personalidades políticas do Amapá participaram do ato de filiação do Partido da Pátria Livre (PPL) em Mazagão, na manhã de sábado, 27. Estiveram presentes os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Davi Alcolumbre (DEM), prefeito de Macapá Clécio Luis (Rede), além do deputado estadual Paulo Lemos (PSOL), vereadores de Mazagão, o prefeito Dudão Costa, que é presidente do Diretório Municipal do PPL, além do presidente estadual da sigla, Charles Chelala.
Ato de filiação do PLL aconteceu em Mazagão Novo, durante a manhã de sábado, 27
Chelala destacou a importância do ato que trouxe novas adesões às fileiras do PPL no município e salientou o papel do prefeito Dudão no processo de reconstrução município de Mazagão. Já o senador Randolfe lembrou que a eleição do prefeito do PPL, em outibro de 2016, era a materialização do anseio de devolver Mazagão ao mazaganenses. Ele e o senador Davi Alcolumbre reforçaram a disponibilidade dos mandatos para melhorias à população mazaganense.
Diversas lideranças e personalidades políticas do Amapá participaram do ato de filiação do PLL em Mazagão


Já o prefeito Dudão Costa assinalou que mesmo o PPL sendo um partido em crescimento, a administração municipal tenta regatara a credibilidade da Prefeitura de Mazagão. “É um partido pequeno em relação a outros, mas grande moralmente. Pegamos a administração com bastantes dificuldades, mas aos poucos começamos a dar ao povo as melhorias que tanto merece, nas diversas áreas, em especial saúde e educação”, discursou o prefeito.


Na ocasião, também foi apresentada a diretoria provisória da Executiva Municipal do PPL em Mazagão.